ELEIÇÕES 2018 – ESCORVÂNIA NA SUA 7ª LEGISLATURA

Os eleitores da Escorvânia exerceram sua democracia votando nos candidatos da 7ª legislatura do Palácio Abdulhadi.

Os dias de propagandas políticas foram de 24/10 até às 23:00 do dia 25/10,  a votação foi do dia 26/10 até às 17:00 do dia 27/10.

Em todas as eleições do país os candidatos investem pesado na propaganda, fazendo deste momento o mais atrativo da lusofonia, com direito a “santinhos” e imagens impactantes.O Barlamant Ishkur ( Parlamento escorvanês) entra na 7ª legislatura, sendo que o Palácio possui 4 cadeiras e este ano tivemos 4 candidatos, a única coisa que impediria a vitória seria não ter votos.

Do MP (Harakat Watania) – Movimento Patriota  foram eleitos:Sargento Osama Al Hatay da cidade de Haifa (Província de Israel) e Abu Al Abdallah também da cidade de Haifa.

Do MDC (Harakat Dimuqratiun) – Movimento Democrático Conservador  foram eleitos : Abdallah Al Hussein – Cidade de Raiab e  Suleyman Al Hussein  também de Raiab.

As urnas foram fechadas às 17:00 do dia 27 e os resultados foram  computados às 18:00, tendo como testemunhas S.A Layla Bent Abbas Al Feres representando o Harakat Watania, S.A.R Hafez Issa Abbas Al Feres representando o Harakat Dimuqratiun e Issa Al Hussein representando Sua Majestade o Kfah Abbas I.

Seguem os votos

Sargento Osama – MP (Harakat Watania) – 4 Votos

Suleyman Al Hussein  – MDC (Harakat Dimuqratiun) – 4 Votos

Abu Al Abdallah  – MP (Harakat Watania) – 1 Voto

Abdallah Al Hussein  – MDC (Harakat Dimuqratiun) – 1 Voto

Com este resultado o Harakat Watania deverá dialogar com o Harakat Dimuqratiun na indicação do candidato ao cargo de Presidente da Assembleia Nacional e Grão-Vizir.

Sua Majestade Real  o Kfah Abbas I Al Feres sempre preocupado com a legalidade eleitoral recebeu ajuda de S.A Abdullah Al Feres mantendo os sistemas seguros para votações no grupo DRE – Urna escorvanesa, os cidadãos deveriam votar com  a conta pessoal do  facebook, fornecer  o número de sua documentação no registro de cidadania.

Dados das eleições passadas

Eleição de 2015 – 17 cidadãos compareceram na votação.

Eleição de 2016 – 10 cidadãos compareceram na votação.

Eleições de 2017 – 18 cidadãos compareceram na votação.

Eleição maio/2018 – 14 cidadãos compareceram na votação.

Eleição outubro/2018 – 10 cidadãos compareceram na votação.

Nos próximos dias os parlamentares deverão decidir quem será o Presidente da Assembleia e novo Grão-Vizir do país.

JEC Jerusalem Events and Consulting informou a presença dos eleitores por região, segue o gráfico:

Abaixo algumas propagandas políticas dos candidatos

Entrevistas com políticos escorvaneses

Nossos jornalistas procuraram os parlamentares eleitos na Escorvânia para demonstrarem um pouco seus pensamentos e projetos para o país.

Segue conteúdo na integra

Dia: 27/10

Locais: Sede de Tel Aviv – Movimento Patriota

Sede do Movimento Democrático Conservador – Cidade de Raiab  

SARGENTO OSAMA AL HATAY – MP

JH: Gostaríamos de saber quais são os ideais defendidos pelo Movimento patriota?

Osama: Nossos ideais são os melhores para o reino, defendemos o patriotismo, civismo, nossa segurança territorial e virtual. Nossa Constituição foi feita pelo povo e ela é a lei soberana da nação, não compactuamos com ideologias comunistas ou que tentem desviar a moral da família escorvanesa.

Nós estivemos no governo e o país cresceu muito mais do que nas mãos do Movimento Democrático Conservador, queremos continuar o trabalho de Alya Al Feres e trazer mais educação, segurança e atividade econômica para o reino mais ativo da lusofonia na atualidade.

O cidadão necessita acreditar em seus militares, homens fortes e heróis que defendem o país contra ataques intolerantes de cyberterroristas que se denominam micronacionalistas.

Tolerância zero  aos países hostis ao oriente e maior rigor aos aliados que compactuam com estes vermes.

JH: Suas propagandas trouxeram o lema “Tolerância Zero”, nos explique melhor  estes pontos: Tolerância Zero nas Fronteiras –  Tolerância Zero ao Fakismo,  Tolerância Zero aos Islamofóbicos e Tolerância Zero aos antissemitas.    

Osama: Nosso Movimento já esta cansado de perseguições religiosas na lusofonia, e vamos lutar pra que leis mais rígidas sejam aprovadas contra países que são hostis aos povos do oriente e seus costumes. Como sempre foi defendido pelo Movimento Patriota, vamos manter os olhos em nossas fronteiras e região do Golfo Pérsico, nenhuma micronação será tolerada caso agrida nossa região. E estas defesas não serão apenas dentro do hobby, caso algum verme tente proliferar intolerâncias será denunciado para autoridades macro.

Estarei junto com Abu Al Abdallah para manter a educação e cultura oriental viva em nosso país, pois ela representa nosso patriotismo e nosso amor por este projeto. Aqueles que não estão mais em nosso país fizeram um favor, não queremos cobras em nossos lares e muito menos pessoas incapacitadas, se você é intelectualmente limitado seu lugar não é na Escorvânia.

Tolerância Zero aos cyberterroristas e seus aliados que estão escorados como bêbados em madeira podre, e se depender do Sargento Osama nosso país vai continuar brilhando e trazendo o melhor do micronacionalismo lusófono clássico.

JH: O Movimento Patriota já tem seu indicado pra concorrer ao Grão-Vizirato?

Osama: Nós vamos entrar em contato com a oposição no decorrer da semana e analisarmos uma situação positiva ao reino, até o momento nada pode ser dito.

JH: Sobre o salário mínimo no país, o senhor é favorável a um aumento em 2019?

Osama: Precisamos trazer novamente o empresário para a mesa de negócios do país, com uma economia forte podemos melhorar a vida de todos na Escorvânia, de qualquer modo sou favorável ao aumento e créditos aos escorvaneses, também defendo o aumento de salário aos militares do país.

ABU AL ABDALLAH – MP

JH: Qual a importância da educação aos escorvaneses ?

Abu: É de fato importantíssima, pois a educação nos brinda a afabilidade, e sabedoria, nos dá as armas certas para combater em nós os preconceitos aprendidos nos passos de nossas vidas.

JH: O Senhor vai incentivar e apoiar o funcionamento da Universidade Nacional da Escorvânia?

Abu:  Sim, darei o melhor de mim para o nosso nobre povo, estarei a par de todos os assuntos referentes ao nosso sistema de educação e farei o possível para incrementar os nossos estudos em todas as áreas, em especial na área de literatura, pois sou poeta.

JH: Qual a importância da cultura ao Movimento Patriota?

Abu: É Importantíssima e está no topo de nossa lista de afazeres, para nós um povo culto é um povo forte e um povo forte pode vencer os inimigos externos que querem fazer cair por terra a nossa maravilhosa nação com comentários racistas e blasfemos.

JH: Deixe uma mensagem aos eleitores que compareceram nesta eleição.

Abu:  Amados compatriotas, louvo-os o ato massivo de votação indicando que somos uma nação consciente e forte, nas urnas podemos ter nossos futuros em nossas próprias mãos; Nas urnas escolheremos quem irá dar o melhor por nosso nobre reino e uma vez mais engrandeceremos nossa nação e nosso amado monarca Abbas o primeiro, que sem descanso vive dando o suor e o sangue em favor de nossa amada nação, escolheremos quem será nossos ouvidos e nossa voz e nosso coração à frente do amado governante. Agradeço pelo acolhimento e pelo prestigio e desejo à nossa amada nação prosperidade em todos os aspectos de nossa sociedade.

SULEYMAN AL HUSSEIN – MDC

JH: Gostaríamos de saber quais são os ideais defendidos pelo Movimento Democrático Conservador ?

Suleyman: O Apoio a Livre Iniciativa, empreendedorismo,apoio aos mecanismos de soberania popular e democracia direta, defesa da participação da mulher na política, defesa das instituições democráticas, defesa do Patrimônio Histórico e Cultural da Escorvânia, extinção da pena de morte, parlamentarismo e redução da carga Tributária.

JH: Quais são os projetos defendidos neste seu mandato para 2018 e 2019?

Suleyman: Pretendo focar na segurança do país, estar atento a qualquer tipo de ataque, criar leis severas a infratores, com fake news, pois agride as leis e o convívio entres os escorvaneses. Nosso Movimento existe para unir e não dividir.

Criarei incentivos para os empresários com apoio dos demais parlamentares eleitos.

Acredito que todos os cidadãos, sejam eles empresários ou funcionários de empresas podem ser beneficiados com os projetos do Harakat Dimuqratiun.

JH: Suas propagandas políticas foram focadas na economia e contra Fake News. Qual é sua opinião sobre as chamadas fake news?

Suleyman: As fake news trazem em seus textos informações mentirosas, não se preocupam em ir atrás da verdade. Estas notícias podem trazer divisão e discórdia a um determinado grupo ou organização, vem com foco, de ataque muitas vezes, tentando de uma maneira derrubar amizades ou em nosso caso uma nação, por isso precisamos nos unir como micronacionalistas, pois unidos somos fortes.

Alguns blogs que se passam por jornais em nosso meio trabalham o preconceito e também a chamada camaradagem, esta tal camaradagem abre espaço para artigos falsos e claro propaganda pessoal, só com união entre os países conseguiremos derrotar estas pessoas de índole.

Só uma dica, a estes que tem como foco propagar as fake news, vá em busca da verdade, assim vocês não passam vergonha nacional ou internacional.

JH: Sobre o salário mínimo da Escorvânia na sua visão podemos ter um aumento em 2019?

Suleyman: Se for bem planejado, porque não? Mas acredito também, que sem atividade não faz sentido, isso deverá ser um incentivo para os cidadãos com a esperança de novas ideias e projetos para o crescimento do país e um bem comum da nação.

ABDALLAH AL HUSSEIN – MDC

JH: Quais serão os projetos defendidos pelo senhor na Assembleia?

Abdallah:  Nosso Movimento sempre defendeu o livre-comércio, democracia e direitos iguais, nós vamos continuar este trabalho para a sociedade escorvanesa.

JH: Quais são os desafios para este novo mandato?

Abdallah: Precisamos manter o país longe da tsunami de inatividade que ronda a lusofonia. Micronações tradicionais  estão desaparecendo em atividade aos poucos e outras com inúmeros problemas internos e sem base sólida tentam criar algum tipo de atividade limitada, nosso país é exemplo de micronacionalismo lusófono e devemos continuar este trabalho.

Em minha visão pessoal devemos pensar em desenvolver primeiramente nosso país, mantendo nossas instituições ativas e colaborando com outros importantes blocos que pertencemos, como por exemplo a Aliança dos Países do Oriente e União das Nações Micronacionais, infelizmente a Liga das Micronações esta profundamente paralisada, apesar de nosso país ser membro pleno por lá, de nada adianta ficar aguardando um sinal de fumaça.

É momento de fortalecermos mais nossa economia e atividades educacionais, em meu ponto de vista estes são os pontos que preocupam de imediato.

Temos alguns projetos para serem analisados em próximas sessões na Casa, sobre cooperação Internacional, alterações na constituição e outros assuntos importantes ao povo, estou ansioso para poder apreciar tais propostas.

JH: O Movimento Democrático Conservador perdeu um pouco de força nacional, em sua opinião qual foi a razão?

Abdallah: Nosso Movimento continua defendendo os mesmos ideais de liberdade e democracia aos escorvaneses, estamos ligados profundamente com o social e entendemos que somente um trabalho profundo com o povo pode mudar muitas coisas em um cenário político. Em nosso entendimento não perdemos força nacional, mas estamos em fase de amadurecimento interno, tanto dentro do Movimento como na sociedade escorvanesa. Estamos abertos ao diálogo com o Movimento Patriota e acreditamos em uma Escorvânia para todos.

JH: Deixe uma mensagem aos eleitores que compareceram as urnas nesta eleição.

Abdallah: Queridos escorvaneses sou grato pela força que une nosso projeto, nossas cores são o preto, verde e branco e nosso coração é do tamanho infinito do céu. Vamos juntos rumo ao ano de 2019, com forte atividade, tolerância e respeito aos direitos humanos. Que Deus abençoe nosso Kfah Abbas um grande amigo do povo e abençoe o Movimento Democrático Conservador.

Fonte: https://jornalhussein.blogspot.com/