Relações Exteriores

A administração e política externa de Gastón compreendem o conjunto de objetivos políticos que o Reino almeja alcançar nas suas relações com as demais micronações. O processo é realizado através do Gabinete Real e costuma ser planeado de modo a procurar proteger os interesses nacionais do país, em especial sua segurança nacional, prosperidade económica e valores.

 

Acordos

Acordo Cidadão – Reino de Gastón e Reino de Santa Cruz

Acordo Cidadão – Reino de Gastón e Reino Semita da Escorvânia

 

Reconhecimentos

Reino da Grã-Bretanha e Irlandas

Reino de Santa Cruz

 

Tratados

Estado Principesco de Louwrensia

Estado Soberano de Moriel

Estado Social de El Dorado

Império da Hispania 

Império da Karnia-Rutênia

Principado Aristocrático de Terranova

Principado de Padme

Reino da Meridionália

Reino de Asturias

Reino de Castillastán

Reino de Santa Cruz

Reino Semita da Escorvânia

Repúblicas Unidas de Portugal e Algarves

Sacro Reino de Piratiní

União dos Estados da Platina

 

Embaixadas

Alegrete, Piratiní

Bacatá, El Dorado

Barkai, Moriel

Belen, Escorvânia

Boa Esperança, Louwrensia

Cangas de Onís, Asturias

Córdoba, Platina

Fazzapur, Padme

 San Juan Bautista de México, Hispania

Ushuaia, Meridionália

 

Organizações

O Reino de Gastón é reconhecido oficialmente pelas seguintes Organizações Micronacionais:

Organización de Micronaciones Unidas (OMU)

The Micronational Cartography Society (MCS)

The Union Against Micronation War (UAMW)