História

Do seu passado sabe-se:

80 a. C.: Ocorre a passagem dos cartagineses, seguindo-se a dominação romana.

300: Dá-se o controle pelos visigodos, após a queda do Império Romano do Ocidente.

930: Henrich Monfranc Gastón, filho ilegítimo de Charlemagne, subjuga a área. Mais tarde, seria derrotado pelos mouros; na mesma época em que existiram os reinos de Aragão e de Castela. Desse período sob Henrich Gastón, provém a origem do nome do Reino.

1300: Sob o reinado de D. Afonso XI, rei da Espanha, Gastón é acoplado ao território Espanhol.

1492: A Espanha chega à América, e toma assim o tão cobiçado Eldorado. Foi com a exploração dos metais preciosos que Gastón se desenvolveu. Alguns historiadores afirmam que Gastón foi na aba da Espanha.

1706: Em meio à Guerra da Sucessão Espanhola, que, reduziu a preponderância militar da Espanha, as tropas portuguesas realizaram uma vitoriosa invasão marítima e terrestre a Gastón. Essas tropas eram comandadas pelo general-coronel Manuel Vitoriano. Assim, Portugal passou a ter o domínio daquela área durante os 100 anos seguintes.

1807: Jean-Andoche Junot invadiu o território português, iniciando a Guerra Peninsular. A família real gastonesa, que antes era controlada por Portugal, agora passava a ser controlada pelo Primeiro Duque de Abrantes.

1812: As tropas francesas tiveram de abandonar Portugal, em virtude das vitórias inglesas.

1820: Instaura-se o regime constitucional-liberal em Portugal. Gastón volta para o comando de Portugal.

1927: Ocorre a Rebelião Militar, em Lisboa e no Porto. Valendo-se do episódio, Florián, general do exército de Gastón e filho bastardo de Dom Manuel II de Portugal, inicia uma vitoriosa batalha contra Portugal. Gastón torna-se independente e Florián é proclamado rei. No mesmo ano, é elaborada a Constituição do Reino de Gastón.

1943: Em meio à Segunda Guerra Mundial, Florián morre com cólera, e deixa o trono para sua única filha, Floréense de Florián. A herdeira era conhecida como Princesa Floréense, pois tinha apenas 21 anos.

1947: O país é reconstruído com ajuda do Plano Marshall.

1984: A rainha Floréense abdica, transitando todos os seus direitos e pretensões ao trono para seu filho Alexander I – atual rei. A rainha morreria dois anos depois.