Governo

Gastón é uma monarquia constitucional, isto é, reconhece um monarca como chefe de estado, mas tem uma constituição, série de leis fundamentais, que limita os seus poderes. Contudo, o chefe de estado em Gastón não tem função meramente representativa e diplomática. Como Monarquia constitucional, Gastón possui também um parlamento com autoridade de criar leis e providenciar obras públicas. O regime adotado implica a existência de um primeiro-ministro, que é eleito pela presidente do Gabinete Real.

Atuais mandatários

Chefe de Estado e Presidente do Gabinete Real
Irina I do Reino de Gastón

Sobre

Sua Alteza Irina I, do Reino de Gastón, é uma política ativa no micronacionalismo. Acumula o cargo de rainha, presidente do Gabinete Real e Ministra da Justiça do Reino de Gastón. Atua também como representante diplomática do Reino em diversas situações. Foi Primeira-ministra da República Federal de Lostisland.

 

Monarca Honorário / Simbólico
Dénis I do Reino de Gastón

Sobre

Sua Alteza Dénis I, Príncipe de Pavlov, conhecido comumente como D. T. é um político, militar, diplomático representante,  e empresário aristocrata Lostislandic. Ele é co-fundador da República Federal de Lostisland juntamente com Cristóvão I, sendo o ex- Rei dos Pavlovians, e atual primeiro-ministro de Lostisland. É auto-declarado liberal conservador e defensor do laissez-faire. Sua Majestade Dénis I já teve pontos de vista “autoritários” que mais tarde optou por abandonar. É filiado ao Partido da Liberdade e Democracia de Lostisland, e agora Rei de Gastón.

Prêmios e Condecorações

Rei dos Pavlovians, Príncipe de Azur, Grão-Duque de Parléona, Duque de Fleurs-sur-mer, Duque de Caspniz, Duque de Aninon, Duque de Lunga, Soberano da Ordem de São Basílio, Chefe da Real Casa Pavloviana, Inspetor Geral da Infantaria Real, Oficial da Ordem do Leão de Ouro e Medalha de Mérito da Nova Europa.

 

Chefe de Governo
Cristóvão I

Sobre

Sua Excelência Cristóvão I, tratado no micronacionalismo como Y., e por alguns citados como sendo o “Berlusconi do Micronacionalismo” é uma pessoa intrigante. Ninguém sabe ao certo qual a sua posição política no mundo micronacional, o certo é que Cristóvão I representa a República Federal de Lostisland em várias organizações internacionais (por exemplo, a Liga dos Países), sendo também um representante interino da  Single Union for Foreign Affairs and Safety, co-secretário-geral da Triple Cooperation and Security Organization, fundador da Liga das micronações Russophone, ex-presidente do Grand Unified Micronational que renunciou como resultado do escândalo de corrupção e agora vai representar Gastón com toda a sua competência nas mais diversas frentes.

Prêmios e Condecorações

Presidente da República Federal de Lostisland, editor-chefe do Pravda pavloviano, Conde de Valle d’Or, Barão de Flandrensis, Barão de Baltia, Grand Cavaleiro Comandante da Ordem do Flandrensis, Grande Comandante no Exército romano Adriano, Soberano na Ordem do Cavaleiro Estranho, Soberano na Ordem do Cavaleiro do Cabo, Cavaleiro do Sindicato Único, Cavaleiro da Ordem da Soberania, Cavaleiro da Ordem de St. Stephen, Cavaleiro da Ordem de São Basílio, Oficial da Ordem Austenasian, Herói do Orley.