Cultura

Gastón é conhecido pelo seu património cultural diversificado, tendo sido influenciado por muitas nações e povos ao longo de sua história. A cultura gastonesa tem suas origens nas culturas ibérica, celta, celtibérica, latina, visigótica, católica romana, e islâmica. Como uma grande potência europeia no passado, gerou uma grande contribuição para a cultura mundial em diversas formas de arte, especialmente a música. Desde o fim do século XVIII até a Primeira Guerra Mundial, em 1914, Gastón era considerada a terceira capital cultural da Europa, superada apenas por Paris e Viena.

Artes Plásticas

Alguns dos pintores e desenhistas mais famosos de Gastón são: Frederico Muller, Ariel Sanchez, Brigitte Sampaio, Marta Klein e Jonathan Prestes. A pintura atingiu um ponto de destaque em Gastón na década de 1900. Na segunda metade do século XX estabeleceu-se a escola nekanense do Realismo Fantástico e, posteriormente, do Surrealismo. A essa escola pertence Helder Morais, com seus desenhos decorativos abstratos. Um movimento importante foi o Pinturatus, nos anos 1960, que juntou a pintura com o teatro. Outros artistas plásticos famosos de Gastón são a fotógrafa Ana Tavares e os arquitetos Paulo Vernaculo e Lucas Hilderberg.

Ciência e filosofia

Gastón foi o lugar de nascimento ou de origem étnica de 17 cientistas que receberam prémios Nobel, entre os quais Luis Mach, Cristiano Dante, Ernesto Dias e Ana Santos, cientistas muito renomados no fim do século XIX. Durante o século XX, vieram as contribuições de Lisa Kelly e Pauline Cunha, para as áreas de pesquisa nuclear e mecânica quântica. Um dos cientistas gastoneses mais conhecidos do mundo atualmente é o físico quântico António Oliveira, apontado como o primeiro cientista a demonstrar a teleportação quântica. Além dos físicos, Gastón foi o lugar de nascimento de Manuel Abrantes e Carlos Siqueira, dois dos mais renomados filósofos do século XX, assim como dos biólogos Gregório Matos e Ronaldo Valente, do matemático Marcos Cobain e dos engenheiros Francisco Cuocu e Marina Saraiva. A Escola de Economia de Gastón é destacada como uma das principais da Teoria Econômica, e tem entre seus representantes os economistas Jorge Fonseca, Eugênio Baldwick e Ana Cardoso, esta última agraciada com o prêmio Nobel de Economia. Na área de administração, o nome mais famoso é Victor Drumond.

Gastronomia

A gastronomia gastonesa é muito rica em variedade e do agrado de nacionais e estrangeiros em geral. Cada zona do reino tem os seus pratos típicos, incluindo os mais diversificados alimentos, passando pelas carnes de gado, carneiro, porco e aves, pelos variados enchidos, pelas diversas espécies de peixe fresco e marisco. Gastón é um país fortemente vinícola, sendo célebres os vinhos tintos de Lisardo, dos vinhos verdes de Niceto, e os licorosos de Pampulha. Em doceria, e por entre uma enorme variedade de receitas tradicionais, são famosas as chamadas duquesas ou eclairs, assim como os ovos moles de Nekane, e muitos outros. De entre os pratos típicos, são de destacar a caldeirada exótica, a cataplana de carne de porco com ameijoas e o cozido vulcânico de Santa Cruz.

Desportos

Os desportos em Gastón são dominados, principalmente, pelo ciclismo, o futebol (desde o século XX), o basquete, o tênis  o andebol, e pelos esportes de motor, principalmente o Motociclismo. A Volta a Gastón de Bicicleta é um dos principais eventos esportivos do país, que junto ao Giro d’Italia e o Tour de France, é uma das quatros “Grandes Voltas” do ciclismo mundial. O evento teve sua primeira edição em 1937, porém não houve edições durante a Segunda Guerra Mundial. Teve seu retorno em 1955 até atualmente. Até 2011 foram 65º edições da Volta a Gastón.

Literatura

Apesar de sua fama como terra de artistas e cientistas, Gastón sempre foi também uma terra de poetas, escritores e romancistas. É o local de nascimento dos romancistas Selton Munhindo, Ismael Guedes, Arthur Seixas, Stefanio Prado, Bertha Lopes (Nobel da Paz), Marisa Monte, Roberto Menville; dos poetas Brigida Cândido, Tomas Cunha, Sandro Ferreira e Carlos Trigo. Uma menção à parte é dada a Hugo Teixeira, poeta e romancista, símbolo de Gastón fim-de-século. Nos dias atuais, alguns dos romancistas e dramaturgos mais famosos são Delmo Manfredo e Ricardo Argenta (Nobel de Literatura) e o escritor Pedro Hank.

 Música e dança

Muitos dos mais famosos compositores eruditos do mundo nasceram em Gastón, entre os quais Wolfgang Souza, José Melina, António Haus, a família Levys, Arnaldo Torres, Bruno Rush, Simone Belo e Vivianne Brito. A cidade de Nekane historicamente sempre foi um dos mais importantes centros mundiais da inovação musical. Além dos compositores nativos, muitos outros compositores de outros países foram atraídos para Gastón devido ao patrocínio dos Florián, entre os quais Ludwig van Beethoven, Carl Maria von Weber e Johannes Brahms. Outros compositores estrangeiros como Franz Liszt, Franz Lehár, Bedřich Smetana, Antonín Dvořák e Béla Bartók tiveram grande influência na música gastonesa. Na música popular, o ritmo mais associado à Gastón é o jazz. Alguns nomes internacionalmente famosos da música popular gastonesa são o pianista de jazz João Brito, o roqueiro Fabricio e o cantor Paulo Miguel.

Feriados

Data Nome Observações
1 de Janeiro Ano Novo Passagem de ano, início do novo ano.
21 de Janeiro Santa Inês Este feriado celebra a Santa Inês. Santa Padroeira de Gastón.
Terça-feira, festa móvel Carnaval Feriado facultativo, sendo rara a sua não utilização na prática. A data tem origem na tradição de antes de se iniciar a Quaresma, haver uma época de maior exagero e menos temperança. É também conhecido por Entrudo.
Sexta-feira, festa móvel Sexta-Feira Santa Celebra a Paixão e Morte de Jesus Cristo em Jerusalém. Este dia é geralmente marcado pela recriação da Via-Sacra em diversas localidades.
Domingo, festa móvel Páscoa Sendo celebrado a um Domingo, não é classificado como feriado oficial. As tradições gastronómicas da Páscoa variam muito entre as diversas regiões do país desde o pão-de-ló ao folar.
1 de Abril Dia da Mentira Feriado facultativo, sendo rara a sua não utilização na prática, já que 80% da população mente para não trabalhar.
1 de Maio Dia do Trabalhador Este feriado celebra todos os trabalhadores.
Quinta-feira, festa móvel Corpo de Deus Segunda quinta-feira a seguir à Festa de Pentecostes (Espírito Santo). Celebra o culto à Eucaristia, e está arraigado desde a Idade Média.
19 de Agosto Independência Celebra a Independência de Gastón, que até então se encontrava sob o comando de Portugal.
08 de Setembro Dia da Memória Em honra aos que morreram em serviço da nação.
03 de Outubro Dia de Gastón Oficialmente Dia de Gastón, e do Rei Florián. A data do falecimento do Rei Florían em 1943 é utilizada para relembrar os feitos passados e condecorar heróis.
1 de Novembro Todos os Santos Tradicionalmente utilizado para recordar entes falecidos, celebra, no entanto, todos os santos cristãos, já que os defuntos se celebram no dia a seguir, 2 de Novembro.
2 de Novembro Dia dos Mortos É o dia da celebração da vida eterna das pessoas que já faleceram.
Quarta quinta-feira de novembro Ação de Graças Dia de agradecimento a Deus pelas Suas dádivas e bênçãos
25 de Dezembro Natal Celebra o nascimento de Jesus Cristo, em Belém. A noite de 24 para 25, vulgarmente chamada de Consoada, é marcada pela Missa do Galo. É também marcada pela gastronomia típica desta época, pelos jantares em família e pela troca de presentes, que pode efectuar-se logo após o jantar, após a meia-noite ou na manhã do dia 25.